Educação em tempo Integral

O projeto beneficia a 180 alunos com atividades como Xadrez, Teatro, Grafite, Fotografia e Acompanhamento Pedagógico.

Banda Marcial Imperador Pedro II

O Liceu M. Prefeito Cordolino Ambrósio tem uma das maiores bandas de Petrópolis. A Banda Marcial Imperador Pedro II é reconhecida pelo seu repertório musical de alta qualidade.

Coral Voz Imperial

O Coral Voz Imperial agrega valor cultural ao Liceu M. Prefeito Cordolino Ambrósio desde 2011.

Guarda de Honra Imperial

A Guarda de Honra Imperial é tradicional. Está no Liceu desde 1990.

#SOMOSTODOSPETRÓPOLIS

Alunos participam da Gincana Imperial.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Gincana Imperial

 Alguns alunos do Liceu participaram das tarefas da Gincana Imperial nesta segunda-feira (28/03), a alegria e empolgação estão contagiando a todos.
Uma tarde inesquecível... com fome, calor, cansaço, mas muito FELIZ por ESTAR COM VOCÊS! Obrigada professor Gustavo Lambert pela parceria incansável... é a LOCOMOTIVA do nosso trem!!!! VIVA!!!! - Disse Ana Labronici (orientadora escolar do Liceu Municipal) em rede social.
 Os alunos passaram por vários pontos turísticos da cidade divulgando a hashtag #SOMOSTODOSPETRÓPOLIS. Confira abaixo as fotos dessa tarde incrível e excitante dos nossos alunos.






segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Ano Letivo 2016


Como e onde é feito a matrícula para novos alunos?
Deve ser solicitado na Secretaria Municipal de Educação Frei Memória, localizada na Rua da Imperatriz, nº 193, um encaminhamento de matrícula para o Liceu Municipal (este disponível apenas em caso de existência de vagas). Com o encaminhamento em mãos procure pela secretaria do Liceu Campus I, localizada na R. Oscar Weinschenk, 150 - Centro portando os documentos abaixo:

Documentos Necessários para a matricula:
- Encaminhamento da secretaria de educação (que deve ser obtido através do procedimento anterior);
- 3 fotos 3x4;
- Xerox da Certidão de Nascimento;
- Xerox do Comprovante de Residência;
- Declaração de escolaridade com resultado da escola anterior ou histórico escolar.
- Xerox da Carteira de Identidade (Para alunos que irão ingressar no 3º ano do Ens. Médio).
__________________________________________________________________

Listagens de alunos/turmas:


As listagens das turmas serão fornecidas na própria instituição APENAS nos dias e horários estabelecidos abaixo:

6º ano: Dia 5 de Fevereiro de 13h às 15h;
7º ano: Dia 4 de Fevereiro de 14h às 16h;
8º ano: Dia 4 de Fevereiro de 8h às 10h;
9º ano: Dia 3 de Fevereiro de 9h às 11h;
1º ano: Dia 3 de Fevereiro de 20h30min. às 21h30min;
2º ano: Dia 3 de Fevereiro de 19h30min. às 20h30min;
3º ano: Dia 3 de Fevereiro de 18h30min. às 19h30min.

Após saber sua turma, clique abaixo para localizar as informações sobre ela.
Ensino Fundamental - Ensino Médio
_________________________________________________________________

Como solicitar troca de turma?


Para solicitar a troca de turma o RESPONSÁVEL LEGAL do aluno menor de idade ou o aluno que possuir 18 anos completos, deverá procurar pelo orientador escolar no seu turno e preencher o requerimento de troca. As solicitações apenas poderão ocorrer durante o período de 03 a 05 de Fevereiro. O resultado oficial da escola está previsto para dia 17 de Fevereiro na própria instituição.

- Antes ou depois dessas data as trocas NÃO serão analisadas;
- A solicitação não garante a troca, uma análise prévia será feita para avaliar caso a caso;
- As solicitações NÃO poderão ocorrer fora do turno em que o aluno estuda.
_________________________________________________________________

Início do ano Letivo de 2016: 03 de Fevereiro.
Início das aulas: 15 de Fevereiro para todos os Turnos.

Para um melhor recebimento e ambientação dos alunos, no dia 15 de Fevereiro os turnos terão um expediente diferenciado, seguindo a escala abaixo:

6º ano: Entrada: 12h30min. / Saída: 15h
7º ano: Entrada: 15h20min. / Saída: 17h30min.
8º ano: Entrada: 9h40min. / Saída: 12h10min.
9º ano: Entrada: 6h50min. / Saída: 9h20min.
1º ano: Entrada: 20h30min. / Saída: Até 22h15min.
2º ano Entrada: 19h30min. / Saída: Até 22h15min.
3º ano Entrada: 18h30min. / Saída: Até 22h15min.

A rotina se normalizará para todas as turmas e turnos a partir do dia 16 de Fevereiro.
_________________________________________________________________

Entrega dos Livros Didáticos:

Os alunos deverão levar os livros didáticos utilizados no ano de 2015 para a substituição pelos livros da série atual-correspondente seguindo as datas abaixo:

6º ano:
Dia 5 de Fevereiro de 13h às 15h - Matemática, Português e História.
Dia 15 de Fevereiro - Ciências, Geografia e Inglês.

7º ano:
Dia 4 de Fevereiro de 14h às 16h - Matemática, Português e História.
Dia 15 de Fevereiro - Ciências, Geografia e Inglês.

8º ano:
Dia 4 de Fevereiro de 8h às 10h - Matemática, Português e História.
Dia 15 de Fevereiro - Ciências, Geografia e Inglês.

9º ano:
Dia 3 de Fevereiro de 9h às 11h - Matemática, Português e História.
Dia 15 de Fevereiro - Ciências, Geografia e Inglês.

1º ano:
Dia 3 de Fevereiro de 20h30min. às 21h30min - Matemática, Português e História.
Dia 15 de Fevereiro - Química, Física e Biologia.
Dia 16 de Fevereiro - Geografia e Inglês.
Dia 17 de Fevereiro - Filosofia, Sociologia e Arte.

2º ano:
Dia 3 de Fevereiro de 19h30min. às 20h30min - Matemática, Português e História.
Dia 15 de Fevereiro - Química, Física e Biologia.
Dia 16 de Fevereiro - Geografia, Inglês e Espanhol.

3º ano:

Dia 3 de Fevereiro de 18h30min. às 19h30min - Matemática, Português e História.
Dia 15 de Fevereiro - Química, Física e Biologia.
Dia 16 de Fevereiro - Geografia, Inglês e Espanhol.

-Os alunos repetentes não necessitam trocar os livros, já que continuarão utilizando os mesmos.
-Os alunos novos deverão comparecer nas datas acima divulgadas para realizarem a aquisição dos livros.
-Recomendamos que levem bolsa reforçada para o dia da entrega os livros.
__________________________________________________________________

Lista de material escolar para o Ensino Fundamental (Manhã e Tarde):

01 - Agenda;
01 - Garrafa para água;
01 – Borracha;
01 - Tubo de Cola;
01 - Caneta esferográfica Azul;
01 - Lápis preto;
10 – Cadernos ou 1 caderno/fichário com 10 matérias;
01 - Régua de 20cm;
01 – Transferidor;
01 - Par de esquadros;
01 - Compasso
01 - Caixa de lápis de cor;
01 - Estojo de canetinhas hidrocor;
03 - Canetas para Quadro Branco (entregar no 1º dia de aula);
500 - Folhas de papel branco A4 (entregar no 1º dia de aula).

OBS.: Não aconselhamos o uso de fichário para alunos de 6° ano.
__________________________________________________________________

Lista de material escolar para o Ensino Médio (Noite):

01 - Agenda;
01 - Garrafa para água;
01 – Borracha;
01 - Caneta esferográfica Azul;
01 - Lápis pretos;
13 – Cadernos ou 1 caderno/fichário com 13 matérias;
01 - Régua de 20cm;
01 - Tubo de cola;
01 - Caixa de lápis de cor;
01 - Estojo de canetinhas hidrocor;
03 - Canetas para Quadro Branco (entregar no 1º dia de aula);
500 - Folhas de papel branco A4 (entregar no 1º dia de aula).
__________________________________________________________________

Houve alguma mudança no uniforme escolar?

Não. O uniforme do Ensino Fundamental foi substituído em 2015, mas os alunos que possuem o modelo antigo em boas condições, podem ainda utiliza-lo até o ano de 2020.

No turno da manhã e tarde o uso do uniforme é obrigatório, a ausência dele só é permitida com comunicado do responsável do aluno. Caso o aluno seja novo e não possua uniforme, terá tolerância até 28/03 de frequentar as aulas usando calça ou bermuda jeans escura, camisa branca, preta, cinza mescla, azul marinho ou azul claro e tênis. Já à noite temos um modelo opcional da camisa do uniforme no qual não é obrigatório seu uso.

Descrição do uniforme:

Manhã: MODELO 2015 – Camisa de malha azul marinho, e mangas azul claro com o emblema do Liceu no peito esquerdo, brasão da Prefeitura de Petrópolis na manga direita e nome "LICEU" nas costas, calça azul marinho de tactél ou moletom com nome ‘LICEU’, bermuda azul marinho de tactél (masculina) ou elanca (feminina) com nome do Liceu, casaco azul marinho de tactél, moletom ou lã com nome ‘LICEU’ e tênis escolar preto, branco, cinza ou azul marinho; ou

MODELO ANTIGO - Camisa de malha cinza, com o brasão da Prefeitura no peito esquerdo, calça azul marinho de tactél ou moletom com nome ‘LICEU’, bermuda azul marinho de tactél (masculina) ou elanca (feminina) com nome do Liceu, casaco azul marinho de tactél, moletom ou lã com nome ‘LICEU’ e tênis escolar preto, branco, cinza ou azul marinho.

UNIFORME - MANHÃ

Tarde: MODELO 2015 – Camisa de malha azul claro, e mangas azul marinho com o emblema do Liceu no peito esquerdo, brasão da Prefeitura de Petrópolis na manga direita e nome "LICEU" nas costas, calça azul marinho de tactél ou moletom com nome ‘LICEU’, bermuda azul marinho de tactél (masculina) ou elanca (feminina) com nome do Liceu, casaco azul marinho de tactél, moletom ou lã com nome ‘LICEU’ e tênis escolar preto, branco, cinza ou azul marinho; ou

MODELO ANTIGO - Camisa de malha branca, com o brasão da Prefeitura no peito esquerdo, calça azul marinho de tactél ou moletom com nome ‘LICEU’, bermuda azul marinho de tactél (masculina) ou elanca (feminina) com nome do Liceu, casaco azul marinho de tactél, moletom ou lã com nome ‘LICEU’ e tênis escolar preto, branco, cinza ou azul marinho.

UNIFORME - TARDE

Noite – Camisa Pólo Branca com emblema do Liceu no peito esquerdo e brasão da Prefeitura na manga direita. Ressaltamos que para o ensino médio o uso do uniforme não é obrigatório.

UNIFORME - NOITE

Não serão permitidos em nenhum dos turnos:
• agasalhos e tênis coloridos;
• alterações no modelo do uniforme, como blusas do tipo babylook, calça com a boca apertada, mini blusas, etc;
• bermudas, com o comprimento menor do que quatro dedos acima do joelho;
• aos alunos do turno da noite o uso de blusa decotada e curta, short curto, minissaia ou outro tipo de roupa inapropriada ao contexto escolar.
__________________________________________________________________

Diretora Geral para 2016: Renata Martins
_________________________________________________________________

Diretores Adjuntos para 2016:
Manhã - Ronaldo Elie Yallouz.
Tarde - Valéria da Costa de Oliveira Bastos.
Noite - Hélio Baptista Werneck.
_________________________________________________________________
Quadro de Horário 2016:

                   Entrada                                Saída
Manhã:        06:50h              9:40h / 10:30h / 11:20h / 12:10h
Tarde:         12:30h             15:20h / 16:10h / 17:00h / 17:50h
Noite:    18:00h/18:40h                    21h35 / 22:15h

MANHÃ
Dejejum: A partir de 6h40min.
Colação: 9h20min. às 9h40min.
Almoço: A partir de 11h20min.
Entrada: 06h50min.
Tolerância de atraso: 10 minutos.

1ª aula: 06h50min. às 7h40min. (50')
2ª aula: 7h40min. às 8h30min. (50')
3ª aula: 8h30min. às 9h20min. (50')
Intervalo: 9h20min. às 9h40min (20')
4ª aula: 9h40min. às 10h30min. (50')
5ª aula: 10h30min. às 11h20min. (50')
6ª aula: 11h20min. às 12h10min. (50')

TARDE

Almoço: 11h20min. às 12h20min.
Lanche: 15 horas às 15h20min.

Entrada: 12h30min.
Tolerância de atraso: 10 minutos.

1ª aula: 12h30min. às 13h20min. (50')
2ª aula: 13h20min. às 14h10min. (50')
3ª aula: 14h10min. às 15 horas (50')
Intervalo: 15 horas às 15h20min. (20')
4ª aula: 15h20min. às 16h10min. (50')
5ª aula: 16h10min. às 17 horas (50')
6ª aula: 17 horas às 17h50min. (50')

NOITE
Jantar: 20 horas às 20h15min.

Entrada: 18 horas
Tolerância de atraso: 10 minutos.

1ª aula: 18 horas às 18h40min. (40')
2ª aula: 18h40min. às 19h20min. (40')
3ª aula: 19h20min. às 20 horas (40')
Intervalo: 20 horas às 20h15min. (15')
4ª aula: 20h15min. às 20h55min. (40')
5ª aula: 20h55min. às 21h35min. (40')
6ª aula: 21h35min. às 22h15min. (40')
_________________________________________________________________

Houve mudança no Livro Didático?

Não. A troca dos livros de Ensino Fundamental ocorreram em 2015 e Ensino Médio em 2012. Ambas realizadas pelo MEC.
_________________________________________________________________

É necessário entregar atestado médico para a realização das aulas de Educação Física?
De acordo com a lei de nº 6545, de 02/10/2013 (D.O.E. de 03/10/2013 Pág. 01) Art. 1º - Paragrafo Único - O início do ano letivo, obrigatoriamente, será precedido da realização de exames médicos clínicos, que autorizem os alunos a realizarem esforço físico nas aulas da educação física, desportiva e recreativa.

PORTANTO, O ALUNO DEVERÁ TRAZER O ATESTADO MÉDICO, AUTORIZANDO-O A REALIZAR AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA.
_________________________________________________________________

Como se deve solicitar a 2ª Chamada de provas?
O responsável do aluno deverá requerer junto com o Orientador Escolar no turno em que o aluno estuda, no prazo máximo de 48 horas, a 2ª chamada de provas. Os motivos deverão ser anexados na solicitação que será avaliada e deferida ou não pela equipe gestora (apresentação de Atestado Médico, religioso, luto e Serviço Militar). A prova de segunda chamada só será concedida mediante protocolo aprovado pela equipe gestora.
_________________________________________________________________

Mais perguntas? Deixe seu comentário que responderemos.

sábado, 9 de janeiro de 2016

Secretaria de Educação divulga calendário escolar 2016


A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria Municipal de Educação, definiu o Calendário Escolar para o ano de 2016. Ao todo, serão 200 dias letivos para as escolas de educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e educação de jovens e adultos, distribuídas em toda a cidade. A prefeitura também convocou 152 profissionais da educação, incluindo professores, educadores infantis e profissionais de apoio.

O calendário serve para o planejamento de todas as unidades escolares, definindo as programações que serão desenvolvidas ao longo de 2016, como o período de avaliações bimestrais, formações continuadas para os profissionais da educação, feriados e recessos escolares. Ao longo do ano, serão dez feriados durante as semanas de aulas acompanhadas de seis dias de ponto facultativo.

As aulas na rede municipal de ensino (Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos) começam no próximo dia 3 de fevereiro. Sendo que do dia 08 à 12 de fevereiro já acontece o recesso da semana de carnaval.

Em função da realização dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016, o recesso do ensino fundamental, médio e de jovens e adultos neste ano será entre os dias 6 e 26 de agosto, coincidindo com as datas do evento esportivo. O calendário é o mesmo seguido pelo Estado do Rio.

O encerramento do ano letivo será no dia 22 de dezembro.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Calendário de avaliações do 4º Bimestre - Ensino Fundamental - MANHÃ

Resultado de imagem para provas do 4 bimestre


1 - Calendário de avaliações do 4 º Bimestre - Ensino Fundamental

8º e 9º ano do Ensino Fundamental
25/11 - 4ª feira: Português
26/11 - 5ª feira: História / Arte
27/11 - 6ª feira: Matemática 
28/11 - Sábado: Ciências 
30/11 - 2ª feira: Geografia e Inglês

 Datas da aplicação 2ª chamada
28/11 - Sábado: Português 
30/11 - 2ª feira: História / Arte
01/12 - 3ª feira: Matemática
02/12 - 4ª feira: Geografia / Inglês / Ciências

2 - As disciplinas de de Educação Física, HGPT/ET e Ensino Religioso não terão provas. Os alunos serão avaliados através de 2 (dois) instrumentos, no mínimo, a critério dos professores, em data agendada pelos mesmos.

3 - As provas serão aplicadas obedecendo ao calendário acima nos seguintes horários:

8º ano: 9h30min. as 11h15min.
9º ano: 7h30min. as 9h15min. 

OBS: No sábado, 28/11, as provas terão início as 9h30min. para todas as turmas.

4 - A segunda chamada deverá ser solicitada pelo responsável legal dos alunos menores de idade, através de requerimento próprio, na secretaria do Campus I  ou no Serviço de Orientação Escola, num prazo máximo de 48 horas.

5 - Conselho de Promoção:
8º ano: 07/12/2015
9º ano: 04/12/2015

6 - Entrega de Boletins:
8º ano: 14/12/2015 - A partir das 8h
9º ano: 11/12/2015 - A partir das 8h

Cordialmente, 
Equipe Liceu

sábado, 21 de novembro de 2015

Calendário de avaliações do 4º Bimestre - Ensino Médio - NOITE

Resultado de imagem para provas do 4 bimestre


1 - Calendário de avaliações do 4 º Bimestre - Ensino Médio

1 ª série do Ensino Médio

23/11 - 2 ª feira : Biologia / Filosofia / Sociologia
24/11 - 3 ª feira : Literatura
25/11 - 4 ª feira : L. Portuguesa / Inglês 
26/11 - 5 ª feira : História / Química / 2 ª chamada de Biologia / Filosofia e Sociologia 
27/11 - 6 ª feira : Matemática / Arte / 2 ª chamada de Literatura 
30/11 - 2 ª feira : Geografia / Física / 2 ª chamada de L. Portuguesa e Inglês
01/11 - 3 º feira : 2 ª chamada de História e Química
02/11 - 4 ª feira : 2 ª chamada de Matemática / Arte / Geografia e Física 

2 ª série do Ensino médio 

23/11 - 2 ª feira : Biologia / Filosofia / Sociologia
24/11 - 3 ª feira : Literatura
25/11 - 4 ª feira : L. Portuguesa / Inglês 
26/11 - 5 ª feira : História / Química / 2 ª chamada de Biologia / Filosofia e Sociologia 
27/11 - 6 ª feira : Matemática / 2 ª chamada de Literatura 
30/11 - 2 ª feira : Geografia / Física / 2 ª chamada de L. Portuguesa e Inglês
01/11 - 3 ª feira : 2 ª  chamada de História e Química
02/11 - 4 ª  feira : 2 ª chamada de Matemática  / Geografia e Física 

3 ª série do Ensino Médio

23/11 - 2 ª feira : Biologia / Filosofia / Sociologia
24/11 - 3 ª feira : Literatura
25/11 - 4 ª feira : L. Portuguesa / Inglês 
26/11 - 5 ª feira : História / Química / 2 ª chamada de Biologia / Filosofia e Sociologia 
27/11 - 6 ª feira : Matemática  / 2 ª chamada de Literatura 
30/11 - 2 ª feira : Geografia / Física / 2 ª chamada de L. Portuguesa e Inglês
01/11 - 3 º feira : 2 ª chamada de História e Química
02/11 - 4 ª feira : 2 ª chamada de Matemática  / Geografia e Física 

2 - O jantar será servido as 18h30m ás 19h10m. As provas terão início as 19h20m e término até 22h15min.

3 - Os alunos só poderão ser liberados a partir das 20h30m. Não serão aceitos pedidos de dispensa antes de 20h30m.

4 - A segunda chamada deverá ser solicitada por alunos maiores de 18 anos ou responsável legal para alunos menores de idade,através de requerimento próprio, na secretaria do Campus I  ou no Serviço de Orientação Escola, num prazo máximo de 48 horas. Tendo início das avaliações da Segunda chamada ás 18 horas. 

5 - Estudem para as provas, respondam as questões com bastante atenção e não as entreguem em branco.

Cordialmente, 
Equipe Liceu

terça-feira, 17 de novembro de 2015

UFF Petrópolis conhece seus primeiros estudantes


O Campus da Universidade Federal Fluminense em Petrópolis começou a ganhar vida nesta terça-feira (27/10) com a chegada dos estudantes para a pré-matrícula no curso de Engenharia de Produção, o primeiro a ser oferecido pela instituição na cidade. As aulas começam no dia 25 de novembro. Equipe acadêmica e estudantes estão na expectativa para o início das atividades.
“A ansiedade para o início das aulas na UFF aqui em Petrópolis é grande. Com certeza a chegada da universidade inicia novos tempos aqui. Teremos uma cidade mais forte econômica e socialmente. Estou muito feliz e certo de que aqui terei um grande futuro”, declarou o estudante petropolitano Caio Mesitiere de Lemos, o primeiro colocado entre os 50 classificados, ao realizar a sua pré-matrícula na UFF Campus Petrópolis (Rua Domingos Silvério s/nº, Quitandinha) na manhã desta terça-feira (27/10).
Além de Caio, outros estudantes e pais de alunos foram recepcionados pelo secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, que no ato estava representando o Prefeito Rubens Bomtempo, e também pela direção, coordenação e professores do Campus Petrópolis.
“Este campus é resultado de um trabalho liderado pessoalmente pelo prefeito Rubens Bomtempo. Ele trabalhou muito para tornar a instalação da UFF na cidade uma realidade. Quero parabenizar de forma especial a todos os petropolitanos que conquistaram a sua vaga na UFF, a primeira universidade pública da cidade, e também dar as boas-vindas aos estudantes de fora. Estejam certos de que todos vocês estarão fazendo história junto com esse campus. O momento é para ser comemorado. Hoje estamos consolidando um sonho de Petrópolis”, disse Airton Coelho.
Emocionada, a diretora do Campus UFF Petrópolis, Marcelle de Sá Guimarães, lembrou do empenho da Prefeitura e da UFF para a instalação da unidade no município. “Trabalhamos juntos desde o início para que pudéssemos oferecer um ambiente acadêmico adequado, com as instalações necessárias para o desenvolvimento de um projeto pedagógico, sem dúvidas, inovador. A partir de agora nos sentimos um pouco pais e mães desses alunos porque no dia a dia criamos um vínculo indescritível”.
“Nunca pensei que fosse chegar em Petrópolis acompanhando o meu filho para a matrícula e veria uma recepção e estrutura como esta. Na atual situação do país, onde todos falam em crise, vemos a Prefeitura e a UFF unidas, investindo em educação. Parabéns para vocês. Entrego o meu filho a esta cidade e a esta conceituada instituição com orgulho e confiança”, destacou Marcelo Fonseca, que é de São Gonçalo e trouxe o filho para a matrícula.
De acordo com o calendário divulgado pela UFF ainda haverá mais três chamadas e a inscrição nas disciplinas. A lista nominal dos aprovados e a relação dos documentos para a realização da pré-matrícula podem ser acompanhadas pelo endereço eletrônico www.vestibular.uff.br/2015/edital3.
Filho da vereadora Gilda Beatriz, Victor Mendes da Silva, foi um dos aprovados para a UFF, Campus Petrópolis. Ele disse que esse é um momento de vitória para a cidade: “Esse é um dia especial para todos nós. É uma grande alegria ter uma universidade do porte da UFF na cidade. Não vou precisar deixar a minha cidade natal para me qualificar. Hoje já tivemos a oportunidade de ter o primeiro contato com os professores e com toda a estrutura. Não vejo a hora das aulas começarem”.
O curso – Com carga horária de 3.660 horas, o curso de Engenharia de Produção da UFF, campus Petrópolis, será inovador. A aprendizagem será baseada em projetos garantindo sólida formação científica, tecnológica e profissional. A metodologia integrada e interdisciplinar privilegia o trabalho sob a óptica da sustentabilidade.
A grade curricular do curso está dividida em três núcleos de conteúdo. Básico: comum a todos os cursos de engenharia. Profissionalizantes: estudos necessários à formação do engenheiro de produção. Específicos: conhecimentos científicos, tecnológicos e instrumentais para a garantia do desenvolvimento das habilidades e capacidades desejadas para o profissional da Engenharia de Produção. Além disso, 420 horas de disciplinas optativas, estágio supervisionado, projeto final e atividades complementares também fazem parte da grade curricular.
Apoio da Prefeitura – A instalação da estrutura acadêmica mais moderna da Escola de Engenharia da UFF, a primeira universidade pública de Petrópolis, é resultado do trabalho da Prefeitura, que garantiu a infraestrutura necessária para a vinda da instituição. Porém, faltava o espaço. O prédio aonde funcionava a Faculdade de Medicina, em Cascatinha, foi cedido pela Prefeitura para abrigar o Centro Vocacional Tecnológico. A iniciativa garantiu ao município a cessão do prédio onde funcionava o Cetep, no antigo Ciep do Quitandinha, concretizando assim, o sonho da instalação de um campus da UFF em Petrópolis.
A Prefeitura realizou todas as obras de reforma e adaptação do prédio e ainda adquiriu mobiliário, equipamentos, livros, material didático e ainda foi a responsável pelos laboratórios.
O Campus da UFF em Petrópolis é totalmente acessível com rampas e elevadores, tem acesso à internet em alta velocidade com cobertura wireless, conta com auditório, biblioteca, refeitório, quatro laboratórios temáticos, dez salas de aula, secretaria e atendimento ao aluno, coordenação de graduação, pós-graduação e do departamento de engenharia, laboratórios de Física I e II, Química e Informática, três salas de reunião, sala de professores e espaço de convivência. O anexo do prédio abrigará ainda incubadora de empresa e empresa júnior.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Pré-matrícula para a rede municipal começa amanhã



Começa na próxima terça-feira (17/11) a pré-matrícula para o ano letivo de 2016 da rede municipal de ensino de Petrópolis. A Secretaria de Educação informou que as vagas para quem deseja ingressar na rede municipal são para os 4º e 5º períodos da educação infantil, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental e da I a IX fase da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A pré-matrícula pode ser feita pelo site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e vai até o dia 1º de dezembro.
Os dados pessoais como o nome completo, a data de nascimento, filiação, endereço e telefone, a escolaridade do aluno, o CPF dos responsáveis, além da escolha de duas opções de escolas, devem ser informados no ato da pré-matrícula.
O resultado será divulgado no dia 11 de dezembro e estará disponível no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Dois pólos de apoio estão auxiliando a população. Um funciona diretamente na Secretaria de Educação, que fica na Rua da Imperatriz, 193, no Centro, e o outro foi instalado na subprefeitura, que funciona no Parque Municipal Prefeito Paulo Rattes. (Estrada União e Indústria, 10.000, em Itaipava).

sábado, 7 de novembro de 2015

LICEU completa 62 Anos!

        O Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio é uma das mais antigas e é a maior unidade escolar da rede municipal de Petrópolis. A escola é um grande patrimônio histórico e cultural do município e sempre prestou relevantes serviços a sociedade. Milhares de alunos estudaram no estabelecimento de ensino, que está comemorando hoje dia 7 de novembro de 2015  seus 62 anos de muitas conquistas e vitórias!
  
         O Liceu foi fundado em 07 de novembro de 1953, quando era Prefeito de Petrópolis o Sr. Cordolino José Ambrósio com o nome de “Liceu Municipal de Petrópolis”. Em 1970, por uma proposição da Câmara Municipal passou a ser denominado “Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio” em homenagem ao seu idealizador e criador.


PARABÉNS  LICEU MUNICIPAL PREFEITO CORDOLINO
AMBRÓSIO PELOS SEUS 62 ANOS!!!


domingo, 25 de outubro de 2015

Nota de Falecimento


É com profundo pesar que comunicamos o falecimento na data de 21/10/2015 (Quarta-Feira), do Professor e Ex diretor do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, Geraldo Avelino Meirelles Palma (1942/2015).
O Professor que estava com 73 anos sentia muitas dores no joelho, teve dois aneurismas e sofreu várias fraturas lombares se encontrava em casa na hora da morte e teve seu corpo cremado no dia 22 de Outubro no Memorial do Carmo, no Rio.


Enquanto diretor de nossa escola, o professor Geraldo Palma introduziu as instalações um Laboratório de Informática, que pela primeira vez possibilitou a propagação da educação digital no Liceu.

Em novembro de 2013 quando o Liceu completou 60 anos, o Liceu Online Petrópolis realizou a campanha #Liceu60Anos onde fizemos uma série de entrevistas com ex-diretores de nossa instituição. Quando entrevistamos o Professor Palma ele relembrou de alguns momentos no Liceu e deixou um recado para os atuais alunos: "Que continuem a estudar. Que aproveitem esse ambiente que é muito bom, no Centro da cidade, e bola pra frente!"

Vejam a entrevista na íntegra clicando aqui.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Gincana dos Tecidos

O Liceu esta participado de uma gincana e para poder estar à frente precisamos da ajuda de todos para reciclarmos tecidos já usados de todos os tipos. Os que mais pontuam nessa etapa da gincana são os seguintes:

Brim (calça velha); jeans; cortina; estofado; linóleo; outdoor e lona. 

Os tecidos serão contabilizado e serão utilizados para confecção de bolsas para VITORIOSAS DO COMANDO DA PAZ! (ONG)

Todos os alunos podem contribuir. A pesagem será dia 17 de setembro. Tudo para ser reciclado. Nada novo...

Entreguem na direção durante o turno de vocês!

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Alunos do Liceu participam da Gincana "Sabe ou não sabe?" do TVC

Os alunos do Liceu Municipal competiram com os alunos da escola São Judas Tadeu no Programa "Sabe ou não sabe?" (TVC, canal 16) no Campo de Aventuras! Parabéns aos nossos adversários pela vitória!!! Parabéns a todos os alunos que após a competição marcaram uma revanche para COMEMORAR AS NOVAS AMIZADES QUE NASCERAM com esse encontro! Essa é a VERDADEIRA VITÓRIA... Aquela que promove a paz, que renova alianças e transforma os corações!!!




Confira mais fotos no nosso Facebook.

SOLEDAD “Sobre pássaros e gaiolas”

Os alunos do ensino médio visitaram na última quinta (13) a peça teatral Soledad - Sobre Pássaros e Gaiolas, na ocasião alunos de ambos os campus estiveram presente e a admiração dos alunos sobre a peça foi de enorme intensidade.


O espetáculo narra, através da poesia, teatro e dança, a história de um amor platônico entre Soledad e Pierre, um homem solitário que não tem familiares, e o seu caminho de trabalho é em frente a casa de Soledad que o observa com olhar discreto, sempre atenta aos horários que ele passaria para o trabalho, – ela canta sobre a janela, na expectativa de uma troca de olhar, então começa aí uma saga, um amor platônico que Soledad experimenta, numa tortura doce e ao mesmo tempo amarga. Vive espreitando diariamente seu amado na tentativa de um bom dia ou quem sabe um oi, e é nesse contexto que Pierre sofre um acidente em frente sua casa. Ela fica desolada, desesperada e tem uma ideia, colocar-se a disposição como voluntária no hospital onde ele fora levado, assim teria a chance de estar ao seu lado cuidando para que tudo ocorresse bem. Mas o que ela não sabia é que Pierre entraria em coma, o que fez com que ela se entregasse totalmente a um amor que nunca fora correspondido, deixando toda sua vida de lado e passando vivenciar dias de dores ao lado da cama de seu amado, mas também dias de alegria, pois se sentia como amante ou sua guardiã e com o passar dos dias em meio aos sonhos que lhe acometia, experiênciava a partir da voz de Soledad que lia ou cantava ou quando estava dando-lhe banho no leito, para que o mesmo não sofresse na solidão e a luta num corpo letárgico; e era exatamente nestes momentos que as duas personagens vivenciavam momentos de cumplicidades.


O público acompanhará cenas de entrega e amor, pois muitas vezes quando Soledad adormece debruçada sobre o leito, sonha e vivência também atos de amor e cumplicidade com Pierre.

Passa-se o tempo, e em uma noite ela percebe que está acontecendo algo errado com Pierre e os médicos diagnosticam uma parada cardiorrespiratória e mesmo contra a vontade dela desligam os aparelhos, mas o que eles não imaginavam é que ele voltaria os sinais vitais e acordaria do coma, mas não reconheceria Soledad, pois nunca trocou um olhar se quer com ela, e é nessa tristeza que começa a declamar uma poesia que sempre lia a noite ao lado do leito, e neste momento ele tem uma lembrança e começa a chorar e se entrega aos braços de Soledad dizendo: que muitas vezes, vivia cada história proferida como um sonho, sentindo seu toque, vivendo várias fantasias, mas infelizmente sua mente lhe traía, apontando a dor na carne corrompida, trazendo-lhe à rigidez do corpo desfalecido preso sobre o leito, mas mantinha se fiel as sensações que lhes eram impressas; em cada poesia por ela declamada, e em cada canção que lhe apascentava a alma. Ela então começa a declamar uma poesia e assim finalizam a cena com um momento poético numa entrega de amor.

FICHA TÉCNICA

Espetáculo: SOLEDAD “Sobre pássaros e Gaiolas”
Duração: 1 hora
Faixa etária: 10 anos.

Realização: Cia Corpo em Cena – Dança/Teatro e PassartDance
Texto/Direção geral: Laell Rocha
Elenco:
Milena Passarelli – (Soledad)
Marcos Retondar – (Pierre)
Ariel Barbosa – (Médico)
Lucas Kappaum – (Médico)

Figurino/Cenário: Romualdo Leal
Iluminação / Sonorização: Thiago Jesus
Visagista: Renato Marques.
Equipe técnica: Daniele Guetennauer.
Produção: Viva Cultura Planejamento Cultural

Liceu oferece aulas extras aos sábados para preparação dos alunos à prova do ENEM 2015



No dia 15/08/2015 (Sábado), alguns alunos do 2° e 3° Ano do ensino Médio, começaram um projeto de Aulão Extra na instituição, foram 100 vagas distribuídas nos dois campus.Os alunos assinaram um termo de comprometimento tendo a total responsabilidade de estar todos os sabados presente tendo uma tolerancia de 3 falta justificadas.
Em abertura tivemos como convidados o Excelentíssimo Senhor Prefeito - Rubens Bomtempo, a Secretária de Educação - Monica Vieira Freitas, o Presidente do CEMB - Mauricio Barroso, o Vereador - Thiago Damasceno, a Diretora - Renata Martins, Presidente da chapa Quem Vem Com Tudo Não Cansa -Yuri Carvalho, o Professor - Ataualpa e a Presidente da APE - Carolina Chiavazzoli.
Projeto realizado pelo Liceu, junto com o Grêmio Estudantil (chapa - Quem Vem Com Tudo Não Cansa), com apoio da Associação Petropolitana dos Estudantes (APE ), com a participação dos professores do Pré Vestibular do CEMB.
O projeto tem como finalidade ajudar os alunos que irão prestar o Enem e Vestibulares em 2015. As aulas complementares serão todos os sábados até a prova do Enem, no horário de 9:30 ás 15:30, com intervalo e almoço no colégio.


Segue a baixo alguns depoimentos do organizadores e participantes do projeto ! 

"Comecei a fazer o pré-vestibular para aprofundar meus conhecimentos, aprender coisas novas e ter uma base de como é o Enem. Gostei dos professores, excelentes profissionais que estão nos ensinando, tirando dúvidas e reforçando o que já temos em mente." -Julia Rodrigues, turma: 2001/ 15 anos




" O Projeto Aulão Extra do Liceu é um exemplo que quando pessoas boas que lutam pela educação se unem, bons projetos acontecem. Desejo que os alunos do Liceu tenham os melhores resultados do Enem e que alcancem seus objetivos." - Vereador Thiago Damasceno

"Foi ótimo e será ótimo, estudar pro enem e ainda mas com uma oportunidade que a escola nos concede, então obrigado!"- Gabriel Azevedo, Turma: 2004/ 17 anos


" Fizemos uma reunião com a prefeitura e apresentamos essa demanda, que os estudantes da escola pública não tem situação financeira pra bancar um pré vestibular particular que cobram preços altos. E vimos a necessidade e a possibilidade de o Liceu, como a escola de grande porte que é, sediar um projeto desses, que é não só benéfico pros estudantes e suas famílias, como para a nossa cidade, sendo um projeto de suma importância para o ingresso de jovens na universidade. "  - Yuri carvalho, Turma: 3003/ 18 anos

 


Galeria de fotos ! 




___________________________________________



segunda-feira, 13 de julho de 2015

LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais


Libras- Língua Brasileira de Sinais

Como surgiu a língua de sinais no Brasil?

1855-  Primeira iniciativa de educação de surdos quando o professor francês surdo Ernest Huet, a convite de D. Pedro II, veio ao Brasil e preparou um programa que consistia em usar o alfabeto manual e a Língua de Sinais da França. Apresentou documentos importantes para educar os surdos, mas ainda não havia escola especial. Solicitou então ao imperador D. Pedro II um prédio para fundar uma escola.

O convite não foi por nada, tinha um grande motivo, o neto de D. Pedro II era surdo (Pedro Augusto).

1857 – No dia 26 de setembro, através da Lei 839, assinada por D. Pedro II, fundou-se o então Instituto Nacional de Educação dos Surdos-Mudos, atualmente Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES) no Rio de Janeiro. Huet foi Diretor do Institm uto de Surdos de Paris e do INESM.
1911 - O Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) passou a seguir a tendência mundial, utilizando o oralismo puro.

Em 1911 os surdos eram obrigados somente fazer leitura labial.

1950 – Os surdos não conseguem adaptar-se a essa imposição do oralismo e continuam a usar a Língua de Sinais e o alfabeto manual. Os professores e inspetores burlam as ordens na comunicação com os alunos surdos.

1957 - Proibida totalmente a utilização da língua de sinais no INES.

Em 1957 os surdos eram proibidos de ser comunica usando língua de sinais, eles eram amarados obrigados a se comunica usando a leitura labial(pois naquela época os surdos eram visto como pessoais defeituosas) , mas isso não os impedia de se comunica usando a língua de sinais.

1980 - Chega ao Brasil o Bilinguismo, porém de fato em 1990.

 Ensino da língua de sinais como primeira língua (L1) e da modalidade escrita da língua portuguesa como segunda língua (L2).

1991 - A LIBRAS é reconhecida oficialmente pelo Governo do Estado de Minas Gerais (lei nº 10.397 de 10/1/91).

Somente no estado de Minas Gerais

1996 - São iniciadas, no INES, em convênio com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pesquisas que envolvem a implantação da abordagem educacional com Bilinguismo em turmas da pré-escola, sob a coordenação da linguista E. Fernandes.

1998 - TELERJ - do Rio de janeiro, em parceria com a FENEIS, inauguraram a Central de atendimento ao surdo - através do número 1402, o surdo em seu TS, pode se comunicar com o ouvinte em telefone convencional.

1999 - Em março, começam a ser instaladas em todo Brasil telessalas com o Telecurso 2000 legendado.

2000 - Closed Caption, ou legenda oculta. Após três anos de funcionamento no Jornal Nacional ela é disponibilizada aos surdos também nos programas Fantástico, Bom Dia Brasil, Jornal Hoje, Jornal da Globo e programa do JÔ.

2000 - TELERJ: Telefone celular para surdos com a opção de SMS.

2002 - É promulgada a lei 10.436 em 24 de abril, reconhecendo a Libras como língua oficial das comunidades surdas do Brasil.
Somente em 2002 LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais e oficialmente reconhecida como uma língua.

2005 - O Decreto 5626 em 22 de dezembro veio regulamentar a lei 10436.

2006 - Exame de Certificação Tradutor Intérprete de Libras – Prolibras, instrutor de Libras e o Curso de Letras-Libras Bacharelado e Licenciatura EaD.

2010 - Curso Superior de Letras-Libras Bacharelado e Licenciatura presencial UFSC.
2010 - Promulgada a lei 12.319 em 01 de Setembro, que regulamenta o exercício da profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS.            
Somente em 2010 a profissão de interprete foi reconhecida por lei. 

Cultura dos surdos

Os surdos,são utilizadores de uma comunicação espaço-visual, como principal meio de conhecer o mundo em substituição à audição e à fala, tendo ainda uma cultura característica.
No Brasil eles desenvolveram a LIBRAS, e em Portugal, a LGP. Já outros, por viverem isolados ou em locais onde não exista uma comunidade surda, apenas se comunicam por gestos. Existem surdos que por imposição familiar ou opção pessoal preferem utilizar a língua falada.
Progresso na cultura surda
  • Os portadores de surdez patológica, normalmente adquirida em idade adulta;
  • E aqueles cuja surdez é um traço fisiológico distintivo, não implicando, necessariamente, em deficiência neurológica ou mental; antes, caracterizando-os como integrantes de minorias lingüístico - culturais; este é o caso da maioria dos surdos congênitos.
  • nos depoimentos e julgamentos de surdos (área penal);
  • e no processo de inclusão de educando os surdos nas classes de ensino regular (área educacional).
Deficiência auditiva
Surdo-mudo
Compreendendo o mundo surdo
Escutar com os olhos
Bebês de pais surdos
Como agir diante de um surdo
Algumas dicas importantes
  • Não é correto dizer que alguém é surdo-mudo. Muitas pessoas surdas não falam porque não aprenderam a falar. Muitas fazem a leitura labial, e podem fazer muitos sons com a garganta, ao rir, e mesmo ao gestualizar. Além disso, sua comunicação envolve todo o seu espaço, através da expressão facial-corporal, ou seja o uso da face, mãos, e braços, visto que, a forma de expressão visual-espacial é sobretudo importante em sua língua natural.
  • Falar de maneira clara, pronunciando bem as palavras, sem exageros, usando a velocidade normal, a não ser que ela peça para falar mais devagar.
  • Usar um tom normal de voz, a não ser que peçam para falar mais alto. Gritar nunca adianta.
  • Falar diretamente com a pessoa, não de lado ou atrás dela.
  • Fazer com que a boca esteja bem visível. Gesticular ou segurar algo em frente à boca torna impossível a leitura labial. Usar bigode também atrapalha.
  • Quando falar com uma pessoa surda, tentar ficar num lugar iluminado. Evitar ficar contra a luz (de uma janela, por exemplo), pois isso dificulta a visão do rosto.
  • Se souber alguma língua de sinais, tentar usá-la. Se a pessoa surda tiver dificuldade em entender, avisará. De modo geral, as tentativas são apreciadas e estimuladas.
  • A conversar, manter sempre contato visual, se desviar o olhar, a pessoa surda pode achar que a conversa terminou.
  • Nem sempre a pessoa surda tem uma boa dicção. Se houver dificuldade em compreender o que ela diz, pedir para que repita. Geralmente, os surdos não se incomodam de repetir quantas vezes for preciso para que sejam entendidas.
  • Se for necessário, comunicar-se através de bilhetes. O importante é se comunicar. O método não é tão importante.
  • Quando o surdo estiver acompanhado de um intérprete, dirigir-se a ele, não ao intérprete.
  • Alguns preferem a comunicação escrita, alguns usam linguagem em código e outros preferem códigos próprios. Estes métodos podem ser lentos, requerem paciência e concentração.

Ao longo dos anos, as pesquisas interdisciplinares sobre surdez e sobre as línguas de sinais, realizadas no Brasil e em outros países, tem contribuído para a modificação gradual da visão dos surdos, compartilhada pela sociedade ouvinte em geral.
Esses estudos têm classificado os surdos em duas categorias:
O fato de integrarem um grupo lingüístico-cultural distinto da maioria lingüística do seu país de origem, equipara-os aimigrantes estrangeiros. Porém, o fato de não disporem do meio de recepção da língua oral, pela audição, coloca-os em desvantagem em relação aos imigrantes, com respeito ao aprendizado e desenvolvimento da fluência nessa língua. Essa situação justifica a necessidade da mediação dos intérpretes em um número infinito de contextos e situações do quotidiano dessas pessoas.
Devido ao bloqueio auditivo, seu domínio da língua oral nunca poderá se equiparar ao domínio da sua língua materna de sinais, ainda que faça uso da leitura labial, visto que, essa técnica o habilita, quando muito, a perceber apenas os aspectos articulatórios da fonologia da língua. Daí sua enorme necessidade da mediação do intérprete de língua de sinais.
No caso específico dos surdos brasileiros, cuja língua materna de sinais é a LIBRAS, os intérpretes que os assistem são chamados de “Intérpretes de LIBRAS”.
No Brasil, existem pelo menos duas situações em que a lei confere ao surdo o direito a intérprete de LIBRAS:
Devido as constantes modificações e progresso neste campo, nas concepções de ensino de língua de sinais, atualmente, tem-se dado ênfase ao mecanismo de aprendizado visual do surdo e a sua condição bilíngüe-bicultural. Contudo, o surdo ébilíngüe-bicultural no sentido de que convive diariamente com duas línguas e culturas: sua língua materna de sinais(cultura surda) e língua oral( cultura ouvinte), ou de LIBRAS, em se tratando dos surdos brasileiros.
O termo deficiente auditivo tem sido largamente utilizado por profissionais ligados à educação dos surdos. O uso da expressão deficiente auditivo, já foi muito criticado refletindo uma visão médico-organicista. Nela, o surdo é visto como portador de uma patologia localizada, uma deficiência que precisa ser tratada, para que seus efeitos sejam debelados.
Alguns fatores podem afetar o processo de aprendizagem de pessoas surdas, como por exemplo: o período em que os pais reconhecem a perda auditiva, o envolvimento dos pais na educação das crianças, os problemas físicos associados, os encaminhamentos feitos, o tipo de atendimento realizado, entre outros.
Embora os aspectos médico, individual e familiar ampliem o universo de análise sobre o fenômeno, nos chama a atenção para a necessidade de vê-los sob uma perspectiva sócio - cultural.
Todas as investigações atuais têm chamado a atenção para a multi-determinação da surdez e para a adequação do emprego do termo surdo, uma vez que é esta a expressão utilizada pelo surdo, para se referir a si mesmo e aos seus iguais. É muito importante considerar que o surdo difere do ouvinte, não apenas porque não ouve, mas porque desenvolve potencialidades psico - culturais próprias. Somos todos pessoas diferentes.
Surdo-Mudo?
Provavelmente a mais antiga e incorreta denominação atribuída ao surdo. O fato de uma pessoa ser surda não significa que ela seja muda. A mudez é uma outra deficiência.
*Por Favor não confunda.
Muitas crianças surdas que se tornam adultos surdos dizem que o que mais desejavam era poder comunicar-se com os pais.
Por anos, muitos têm avaliado mal o conhecimento pessoal dos surdos. Alguns acham que os surdos não sabem praticamente nada, porque não ouvem nada. Há pais que super protegem seus filhos surdos ou temem integrá-los no mundo dos ouvintes. Outros encaram a língua de sinais como primitiva, ou inferior, à língua falada. Não é de admirar que, com tal ignorância, alguns surdos se sintam oprimidos e incompreendidos.
Todos sentem a necessidade de ser entendidos. Aparentes inabilidades podem empanar as verdadeiras habilidades ecriatividades do surdo. Em contraste, muitos surdos consideram-se “capacitados”. Comunicam-se fluentemente entre si, desenvolvem auto-estima e têm bom desempenho acadêmicosocial e espiritual. Infelizmente, os maus-tratos que muitos surdos sofrem levam alguns deles a suspeitar dos ouvintes. Contudo, quando os ouvintes interessam-se sinceramente em entender a cultura surda e a língua de sinais natural, e encaram os surdos como pessoas “capacitadas”, todos se beneficiam.
A chave para uma boa comunicação com uma pessoa surda é o claro e apropriado contato visual. É uma necessidade, quando os surdos se comunicam. De fato, quando duas pessoas conversam em língua de sinais é considerado rude desviar o olhar e interromper o contato visual. E como captar a atenção de um surdo? Em vez de usar o nome da pessoa é melhor dar um leve toque no ombro ou no braço dela, acenar se a pessoa estiver perto, ou se estiver distante, fazer um sinal com a mão para outra pessoa chamar a atenção dela. Dependendo da situação, pode-se dar umas batidinhas no chão ou fazer piscar a luz. Esses e outros métodos apropriados de captar a atenção dão reconhecimento à experiência dos Surdos e fazem parte da cultura surda. Para aprender bem uma língua de sinais, precisa-se pensar nessa língua. É por isso que simplesmente aprender sinais de um dicionário de língua de sinais não seria útil em ser realmente eficiente nessa língua. Muitos aprendem diretamente com os que usam a língua de sinais no seu dia-a-dia — os surdos. Em todo o mundo, os surdos expandem seus horizontes usando uma rica língua de sinais.
Língua: Conjunto do vocabulário de um idioma, e de suas regras gramaticais; idioma. Por exemplo: inglês, português, LIBRAS.
Linguagem: Capacidade que o homem e alguns animais possuem para se comunicar, expressar seus pensamentos.
Língua de Sinais: É a língua dos surdos e que possui a sua própria estrutura e gramática através do canal comunicação visual, a língua de sinais dos surdos urbanos brasileiros é a LIBRAS, em Portugal é a LGP.
Cultura Surda: Ao longo dos séculos os surdos foram formando uma cultura própria centrada principalmente em sua forma de comunicação. Em quase todas as cidades do mundo vamos encontrar associações de surdos onde eles se reúnem e convivem socialmente.
Intérprete de Língua de Sinais: Pessoa ouvinte que interpreta para os surdos uma comunicação falada usando a língua de sinais e vice-versa.
“Assim como os bebês de pais ouvintes começam a balbuciar com cerca de sete meses ... , os bebês de pais surdos começam a ‘balbuciar’ com as mãos imitando a língua de sinais dos pais”, mesmo sendo ouvintes.- Jornal londrino The Times.
professora Laura Petitto, da Universidade McGill, em Montreal, Canadá, é da opinião de que os bebês nascem com sensibilidade a ritmos e padrões característicos a todos os idiomas, incluindo a língua de sinais. Ela disse que os bebês ouvintes que têm “pais surdos que sabem sinalizar, gesticulam de maneira diferente, seguindo um padrão rítmico específico, distinto de outros movimentos com as mãos. . . . É um balbucio, mas com as mãos”. Os bebês expostos àlíngua de sinais produziram dois tipos de movimento com as mãos, ao passo que os que conviviam com pais ouvintes produziram apenas um tipo. Os pesquisadores usaram um sistema de rastreamento de posição para registrar os movimentos das mãos dos bebês na idade de 6, 10 e 12 meses.
Muitas pessoas não deficientes ficam confusas quando encontram uma pessoa com deficiência. Isso é natural. Todos podem se sentir desconfortáveis diante do "diferente". Mas esse desconforto diminui e pode até mesmo desaparecer quando existem muitas oportunidades de convivência entre pessoas deficientes e não-deficientes.
Ao tratar uma pessoa deficiente como se ela não tivesse uma deficiência, estaríamos ignorando uma característica muito importante dela. Dessa forma, não estaríamos nos relacionando com ela, mas com outra pessoa, que não é real.
A deficiência existe e é preciso levá-la na sua devida consideração. Neste sentido torna-se de grande importância não subestimar as possibilidades, nem as dificuldades e vice-versa. As pessoas com deficiência têm o direito, podem e querem tomar suas próprias decisões e assumir a responsabilidade por suas escolhas.
Ter uma deficiência não faz com que uma pessoa seja melhor ou pior do que uma pessoa não deficiente, ou que esta não possa ser eficiente. Provavelmente, por causa da deficiência, essa pessoa pode ter dificuldade para realizar algumas atividades, mas por outro lado, poderá ter extrema habilidade para fazer outras coisas. Exatamente como todos.
A maioria das pessoas com deficiência não se importa de responder perguntas a respeito da sua deficiência ou sobre como ela realiza algumas tarefas. Quando alguém deseja alguma informação de uma pessoa deficiente, o correto seria dirigir-se diretamente a ela, e não a seus acompanhantes ou intérpretes. Segundo professores, intérpretes e os próprios surdos, ao se tomar alguns cuidados na comunicação com o surdo, confere-lhe o respeito ao qual ele tem direito.
Em suma, os surdos são pessoas que têm os mesmos direitos, os mesmos sentimentos, os mesmos receios, os mesmossonhos, assim como todos. Se ocorrer alguma situação embaraçosa, uma boa dose de delicadeza, sinceridade e bom humor nunca falham.

Onde posso encontra o curso de LIBRAS ?
No Instituto Emanuel - Associação de Assistência para deficientes auditivos.
End: Rua João Caetano Nº:154 Casa 13 (Vila do Colégio CEMB)
Horário do curso: aos sábados de 8:00 hs as 10:00 ou de 10:00 as 12:00 hs.
telefone contato : 98827-2319 ou 99986-5310.

Resultado de imagem para instituto emanuel